.Net logo A Microsoft anunciou hoje que está portando o .NET para Linux e Mac e vai libera-lo de forma open source. Este movimento de mudança estratégica não é novidade, basta lembrar que a MS também liberou de forma free o Office para IOS e Android na semana passada. Além disso, eu mesmo também já havia testemunhado pessoalmente essa mudança quanto estive na Build 2013 (vejam em especial o slide 40). Uma coisa coisa interessante é que essas mudanças estão sendo atribuídas a Satya Nadella, mas não vejo desta forma.

Mudanças desse calibre são cozinhadas durante anos antes de aparecer para o grande público. Sinais dessas mudanças já assistimos ainda durante o final da gestão de Steve Ballmer, o problema é que Ballmer era um representante legítimo da velha empresa de software, do velhos modelos de negócio, não dava para liderar a Microsoft neste nova fase. Sorte da MS, porque Satya Nadella vem fazendo um excelente trabalho liderando uma corporação gigantesca neste movimento de mudança.

Para mim, o que importa mesmo é que a MS está cravando uma estaca no coração do ultrapassados modelos de negócios das empresas de software. Não que eu esteja dizendo que empresas como a Oracle (empresa pela qual não tenho a menor simpatia, basta ver aqui e aqui) estão acabadas, mas não acredito que haja condições para surgir novas grandes corporações compartilhando o velho modus operandi.

Sobre o .NET, seja bem vindo ao mundo. Porque suportada por uma empresa que tá montada na grana, demonstrando evoluções animadoras no C# e F# e mantendo na folha de pagamento um dos meus ídolos (Simon Peyton Jones), agora posso considerar seriamente o uso de .NET.

Afinal, não dava para levar a sério uma tecnologia que suportava apenas Windows, não acha?