Fahrenheit-451 Tenho em minha casa um telefone de discar, daqueles bem antigos. Mais do que um telefone que usamos, é uma peça de decoração. O filho de minha prima (6 anos) estava lá em casa um dia desses e eu disse: “Liga pra tua mãe deste telefone”. Já dá para imaginar que ele meteu o dedo apertando cada número e obviamente nada aconteceu.

A imensa maioria das pessoas das futuras gerações não vão ter acesso a livros de papel. Boa parte delas vão morrer antes de se deparar com um livro. E não vai demorar, basta ver os movimentos do governo do Brasil na direção dos conteúdos digitais. O PNLD além dos livros de papel, já exige conteúdos digitais. No futuro deve se apoiar exclusivamente nos conteúdos digitais. E olhe que estamos falando da educação pública no Brasil, imagine em outros países mais avançados ou mesmo no setor privado.

Claro que os livros de papel ainda existirão, como peça de decoração como meu telefone velho ou para colecionadores, que terão que ter uma boa grana para poder compra-los. Livro de papel tem suas vantagens, mas a riqueza do ebook especialmente na educação vai fazer com que as crianças já sejam alfabetizadas através de material didático digital. Isso vai acabar matando a indústria do livro de papel, porque não se pode escolher o que não se conhece.