logo mysql O MySQL AB, empresa que fez o MySQL, desde 1995 oferece o seu produto com 2 licenças: uma open source e outra comercial. Eles ofereciam a licença comercial para as empresas que queriam ter suporte do produto. A Sun comprou a MySQL AB, mas manteve o desenvolvimento e a estrutura de licenciamento. Em 2009 a Oracle comprou a Sun e consequentemente passou a ser dono do MySQL.

Em resposta aos protestos de desenvolvedores que temiam pelo fim do MySQL, a comissão européia só aprovou a compra depois da Oracle assinar um acordo para manter as duas licenças até pelo menos 2015. De lá pra cá a Oracle vem consistententemente sabotando o MySQL. Vem criando funcionalidades que só estão disponíveis na versão paga, removendo ferramentas antes distribuidas na versão free (como MySQL Workbench ou MySQL Admin), aumentando os preços e eliminando planos de suporte mais baratos. Não satisfeita, agora a Oracle parece não está mais fazendo test cases (ou pelo menos não distribuindo) para os bug fixes e não está mais publicando o histórico de revisão, ou seja, não é mais possível saber que bugs foram consertados ou não.

O MySQL é extremamente popular em startups (incluido Facebook e Twitter), e é visto como uma ameaça ao banco de dados Oracle. Eles não vão deixar isso barato. A contagem regressiva já começou, em 2015 eles vão dar o golpe de misericórdia eliminando a versão free do MySQL. It’s time to move on