Este é o terceiro post da série “Como vou criar uma startup”. Para entender e aproveitar melhor, é interessante ler os posts na sequência:

Capítulo 3 - De onde vem as ideias?

No capítulo anterior, falei sobre a motivação para empreender novamente, depois de tantos anos. Agora, vou falar um pouco sobre como gerar boas ideias.

ideia

Durante todos os anos em que meu espírito empreendedor esteve hibernando, observei com certo saudosismo o movimento de empreendedorismo no mundo. Sempre ficava frustado ao ver um novo site surgindo com ideias simples e geniais. Sempre dava aquele estalo: “É tão simples e óbvio, porque não pensei nisso?”.

Passei anos me torturando achando que somente os outros tinham as grandes ideias e que eu não tinha essa capacidade. Não dá nem pra contar quantas vezes repeti conversando com amigos que eu não tinha capacidade de ter boas ideias de novos negócios. O problema é que agora eu tinha decidido criar novos negócios. Não tinha outra alternativa. Precisava encontrar um método para criar.

Depois de pensar muito no assunto acabei elaborando uma teoria. Imaginei que a melhor forma de ter uma boa ideia era ter um problema para resolver, então comecei a procurar problemas no meu cotidiano. A melhor forma de fazer essa busca era fazendo uma análise crítica sobre tudo que eu fazia. Uma vez feita essas observações críticas, acabaria por detectar algum problema e logo em seguida trabalharia na invenção de alguma solução. No começo iria apenas ter ideias para melhorar coisas que já existem, mas mantendo essa disciplina da análise crítica vou eventualmente ter uma idéia completamente original.

Resolvi testar essa teoria. Me forcei a sempre fazer uma crítica em todo site que entrava e em todo software que usava. Conforme imaginei, comecei a descobrir problemas nesses sites/softwares, e uma vez tendo o problema na mão, não foi difícil imaginar possíveis soluções. Se você se sente como eu, sem ideias, tente essa abordagem. Da próxima vez que usar um software ou acessar algum site, faça uma análise crítica. Analise os problemas, as dificuldades que você encontrou e tente elaborar uma possível solução. Mantenha essa disciplina que rapidamente você vai ter boas ideias de novos produtos. Essa técnica está funcionando comigo e VAI FUNCIONAR com você.

Todas as descobertas que fiz a partir das minhas análises foram devidamente registradas. Um belo dia, peguei todo esse material e dentre as várias ideias que tive selecionei a que achava mais promissora. Agora precisava seguir em frente. Uma ideia sem execução não vale nada. Precisava transformar essa ideia em algo concreto. Comecei então a estudar formas de traçar um plano de execução dessa ideia, mas isso vai ser o assunto do próximo capítulo.

continua em: Capítulo 4 - Como transformar uma ideia em um produto

Para mais informações sobre esses assuntos, siga-me no twitter: @luizborba